Saúde alerta para febre maculosa em MS após morte em Minas Gerais

0
111

Abundantes no Estado, capivaras são o hospedeiro de carrapato que transmite a doença.

A Vigilância Epidemiológica em Saúde de Mato Grosso do Sul emitiu alerta de febre maculosa depois de morte pela doença em Minas Gerais. O hospedeiro do inseto que transmite a febre é a capivara, abundante em MS.

Capivaras são hospedeiro de inseto que transmite a doença. (Foto: Arquivo)
Capivaras são hospedeiro de inseto que transmite a doença. (Foto: Arquivo)

Conforme o alerta, a vítima fatal morava na cidade de Itaúna e tinha 33 anos. Sentiu os primeiros sintomas em 23 de abril e faleceu cinco dias depois. Ele foi picado pelo carrapato-estrela, cujo habitat são as capivaras.

Entre os sintomas que a doença pode causar estão febre alta, mal-estar generalizado, dores de cabeça e abdominais, náusea, vômito, diarreia e manchas avermelhadas pela pele.

O avanço da febre pode acarretar inflamação do cérebro, paralisia e insuficiência respiratória ou renal, além de afetar órgãos como o coração, fígado, baço e pâncreas.

O alerta sustenta ainda que a doença tem cura, desde que identificada e tratada a tempo, sendo importante procurar um médico já nos primeiros sintomas. Em Mato Grosso do Sul, o último caso de febre maculosa foi em 2018, num homem de 34 anos residente em Campo Grande, com histórico de viagem para área rural do município de Sidrolândia.

O diagnóstico da doença é realizado principalmente por meio de exames de sangue e para se prevenir, o ideal é o uso de calças, botas e blusas com mangas compridas ao caminhar em áreas arborizadas e gramadas e ainda, evitar andar em locais com grama ou vegetação alta; usar repelentes e quando em área de risco, verificar a presença de carrapato no corpo.

– CREDITO: CAMPO GRANDE NEWS

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here